FOCUSMSN | MUSIC & SPORT NEWS

Christian Hahn na pole-position da Porsche Carrera Cup no Estoril

Christian Hahn na pole-position da Porsche Carrera Cup no Estoril

|

Na quinta e na sexta-feira, quando o tempo fechou no Estoril e a chuva molhou a pista nos treinos opcionais e livre, quase todos foram para box. Christian Hahn fez o movimento oposto: treinou em pista molhada, pois sabia por seus anos na Europa que haveria risco tanto de quali quanto de corrida na chuva. E a aposta surtiu efeito. 

O competidor do Porsche #26, que não esteve nos 300 km do Estoril na semana passada, acertou duas voltas precisas e garantiu a posição de honra para a primeira corrida da segunda metade do campeonato. Marçal Muller parte ao seu lado na primeira fila. 

A pole na Carrera Sport ficou com Raijan Mascarello e na Rookie com Gustavo Farah. A corrida tem largada prevista para 11h pelo horário de Brasília

O dia raiou nublado no Estoril, com uma garoa persistente que deixou a pista bastante úmida. Quando o quali foi aberto para a classe Carrera Rookie, o termômetro indicava 20ºC de temperatura ambiente, de modo que as condições de aderência eram bastante desafiadoras para os carros de competição mais produzidos no mundo equipados com pneus Michelin para piso molhado.

Após cerca de cinco minutos com os nove carros da classe de entrada acelerando, começou a se delinear um trilho seco no traçado de 4.182m. Gustavo Zanon então assumiu a liderança em sua terceira volta, mas logo foi superado por Edu Guedes pela margem de apenas 0.054s. Leo Sanchez vinha em terceiro.

Então no minuto final os tempos de volta despencaram. Primeiro Bruno Campos impôs mais de 1s de vantagem sobre a concorrência. A seguir, Eduardo Menossi impôs respeitável 1.2s sobre a marca da Campos, para ser o mais veloz do grupo com o Porsche #85. Na volta da bandeirada, Gustavo Farah ainda bateu o tempo de Campos, que fechou a sessão em terceiro.

Mas Menossi e Campos acabaram posteriormente punido com a perda de suas melhores voltas, respectivamente por cruzar a faixa branca na entrada de box e por ultrapassagem sob bandeira amarela. Então a liderança na Rookie coube a Farah, com Sanchez em segundo e Edu Guedes em terceiro.

Depois a pista foi aberta para a Carrera Sport. Com duas voltas rápidas de cada competidor, a liderança vinha com o luso-brasileiro Leandro Martins, seguido de Georgios Frangulis. Então Peter Ferter foi para o topo da tela de cronometragem, com Lineu Pires em segundo.

Mas, na volta da bandeirada, o local Diogo Ferrão mostrou suas credenciais cravando 1:56.072, com respeitável 0.608 sobre Martins. Ferter era terceiro. Raijan Mascarello e Marcos Regadas completaram o top5, mas o último vinha punido com a perda de sua melhor volta por infração no treino livre na véspera (recebera duas vezes a bandeira quadriculada). Assim Lineu Pires fechou o top5.

Quando os carros da Carrera geral foram para a pista, o trilho estava mais marcado no asfalto e logo Christian Hahn cravou 1:54.462 para liderar no geral e imediatamente recolheu para box. Marçal Muller foi 1.059s mais lento, mas o suficiente para P2 na sessão e também levou sua máquina aos pits.

Então apareceu Thiago Vivacqua para ser segundo colocado, apenas 0.004s mais veloz que o competidor do carro #544.

Quem ficou até o final batalhando para entrar no top10 foi o multicampeão Miguel Paludo. Ele era apenas 12º quando abriu sua última volta, mas aparentemente a pista piorou no final e ele não baixou a marca.

Assim avançaram para a disputa da pole, nesta ordem: Hahn, Vivacqua, Muller, Werner Neugebauer, Ferrão, Alceu Feldmann, Franco Giaffone, Martins, Ferter e Mascarello.

Após a primeira tentativa de cada competidor, a liderança vinha com Muller e a marca de 1:54.470. Hahn, Neugebauer, Vivacqua e Feldmann completavam o top5.

Então Hahn anotou 1:54.408, desbancando a marca de Muller em sua segunda volta lançada pela margem de 0.062. Marçal anotou o melhor primeiro trecho na passagem seguinte, mas não encaixou os outros dois, permanecendo com seu tempo anterior. Vivacqua era o dono do terceiro trecho, mas seguia em terceiro. Então Franco Giaffone, com direito a um formidável “drift” assumiu a quarta posição com estilo.

Na volta da bandeirada eles seguiram na mesma ordem: pole para Chris Hahn, com Muller ao seu lado. Na segunda fila partem Vivacqua e Giaffone. Neugebauer é quinto, com Mascarello ao seu lado, saindo como o mais bem colocado entre os competidores da Sport.

O que ele disse:

“Na verdade ainda dava para melhorar, mas com pouco tempo de pista é difícil. Poupei pneu com apenas uma volta rápida no Q1 e foi mais que o necessário para passar ao top10. No Q2 fiz o necessário, tem um segredo, mas não posso falar. A chuva na corrida equalizaria um pouco as coisas porque eu não andei nos 300 km infelizmente, mas agora fica um elemento novo para todos e isso com certeza dará uma equilibrada maior na prova”

Christian Hahn 

Anterior

Katseye, a nova girl band global, lança novo single, “Debut”

Marçal Muller sobrevive após toque, é sexto, e lidera a Porsche Carrera Cup 

Seguinte