FOCUSMSN | MUSIC & SPORT NEWS

Miguel Paludo vence na despedida da Carrera Cup de Portugal e assume a liderança

Miguel Paludo vence na despedida da Carrera Cup de Portugal e assume a liderança

|

Maior vencedor da história da Porsche Cup C6 Bank e dono do maior número de títulos, Miguel Paludo ampliou seu recorde ganhando a corrida 2 da Carrera Cup no Estoril. O gaúcho, vencedor de nove campeonatos com os carros de competição mais produzidos no planeta, agora venceu pelo menos uma vez por temporada nos últimos dez anos. Ele agora acumula 42 vitórias, considerando corridas de curta e longa duração no evento. 

De quebra, o gaúcho assumiu a liderança do campeonato dos carros da geração 992. Considerando os resultado de pista, antes da deliberação dos comissários Paludo tem 166 pontos, contra 159 de Marçal Muller, que terminou a prova na quinta colocação.

O segundo lugar ficou com Thiago Vivacqua, repetindo o resultado da véspera. O piloto do Porsche #10 mostrou todo conhecimento da pista onde mais competiu na carreira e foi o maior pontuador do fim de semana. Peter Ferter foi terceiro, vencendo na Sport, com Christian Hahn e Muller fechando o pódio. Eduardo Menossi repetiu a vitória da véspera na Rookie, com 13º lugar no geral.

Pela classe Challenge a corrida foi marcada por seguidas intervenções do carro de segurança. Quem prevaleceu neste contexto foi Leonardo Herrmann, vencendo pela primeira vez na carreira e assegurando a vitória na Sport. Celio Brasil foi segundo colocado, com formidável escalada de 14 posições. Antonella Bassani terminou em terceiro, abrindo mais vantagem na liderança do campeonato.

O ex-líder, Miguel Mariotti, vítima de acidente na véspera, competiu com carro reserva da geração 991.1 e avançou espantosas 16 posições para seguir Antonella de perto na tabela de pontos.

Gerson Campos completou o pódio em quinto lugar, selando seu melhor fim de semana nas corridas de sprint. Pela Rookie, a vitória ficou com Wagner Pontes.

Agora a Porsche Cup C6 Bank retorna ao Brasil. A próxima etapa é a penúltima jornada de sprint de 2024 e acontece em Interlagos, em 24 e 25 de agosto.

Carrera Cup:
Punição aplicada pelos comissários depois da corrida de sábado mandou Marcos Regadas do oitavo para 11º, com o acréscimo de 10s ao seu tempo de prova. Consequentemente, o oitavo posto e o direito de liderar o pelotão no domingo ficou com o #888, de Lineu Pires. Miguel Paludo saiu ao seu lado, com Marçal Muller em terceiro.

Apesar de alguma umidade ainda na pista, os carros largaram normalmente em fila dupla e todos equipados com pneus Michelin para piso seco.

No apagar das luzes, Pires antecipou a freada e Paludo atacou por fora para liderar. Peter Ferter, Raijan Mascarello e Franco Giaffone também passaram Pires. Já Muller ficou encaixotado atrás do pole e logo estava sob ataque de Christian Hahn.

Paludo fechou a volta inaugural em primeiro, seguido de Ferter (liderando na Sport), Raijan, Giaffone e Pires. Muller era sexto. Eduardo Menossi liderava na Rookie, com 15º lugar no geral.

O safety-car então foi ativado para resgate do carro de Israel Salmen, que havia feito contato com o guard rail na freada da curva 1.

A relargada veio na volta 5 e Paludo tratou de abrir vantagem. Mas o nome da relargada foi Thiago Vivacqua, avançando de oitavo para quarto. E na volta seguinte o #10 passou Giaffone para ser terceiro, mesmo balançando seu Porsche na freada da curva 1.

E mais uma vez o safety-car foi acionado, agora para resgate do carro de Gustavo Farah batido no fim da reta. O top5 vinha com Paludo, Ferter, Vivacqua, Giaffone e Muller. Ferter era o melhor Sport, enquanto Menossi, em 16º segurava a dianteira na Rookie.

A relargada foi dada na abertura da volta 7, novamente com Paludo abrindo. Vivacqua logo passou Ferter, enquanto Muller e Hahn deixaram Giaffone para trás.

E mais uma vez foi necessária a presença do carro de segurança, após contato entre dois competidores na chicane mais lenta do traçado de 4.182m.

A nova relargada veio na volta 11, com menos de 3 minutos restando na contagem regressiva de 25 minutos para início da volta final. Paludo abriu gap sobre Vivacqua, que precisou se defender de Ferter. Logo atrás, Muller e Hahn vinham emparelhados por quase meia volta e chegaram a se esfregar, até que o #26 cruzou a chicane, passando o #544 por fora do traçado. Muller então tentou atacar para retomar o quarto posto na freada da curva 1, mas Hahn trancou a porta com autoridade.

Na volta final o carro de segurança precisou ser lançado mais uma vez. Assim Paludo venceu pelo décimo ano consecutivo, seguido por Vivacqua, Ferter (vencendo na Sport), Hahn e Muller. Em 13º, Menossi venceu na Rookie. Outro destaque da corrida foi Werner Neugebauer, terminando em nono depois de escalar 22 posições.

Challenge:
Com punições aplicadas após a corrida de sábado, Claudio Simão herdou o oitavo lugar e o direito de largar da pole ao lado de Lucas Locatelli. O pelotão se apresentou desalinhado na primeira tentativa de largada, e a direção de prova abortou o procedimento, determinando mais uma volta em regime de bandeira amarela.

Na segunda tentativa, Caio Castro tracionou muito bem e mergulhou por fora, avançando de quarto para a liderança. Leonardo Herrmann saltou de terceiro para segundo, com Gerson Campos saltando de sétimo para quarto.

O safety-car foi acionado após contato de SangHo Kim com Alceu Feldmann Neto na tomada da curva 1. A ordem na pista apontava Caio Castro, Herrmann, Simão, Gerson e Celio Brasil.

A relargada veio na abertura da volta 4, com ultrapassagem de Brasil sobre Gerson e de Antonella Bassani sobre Simão.

Os cinco primeiros na metade da prova eram: Caio Castro, Herrmann (liderando na Sport), Brasil, Gerson e Antonella. Em sexto Simão liderava na Rookie.

Herrmann e Brasil alcançaram o líder na abertura da volta 6, com Antonella atrás atacando Gerson.

Eis que Herrmann mergulhou no fim da reta Oposta. Caio Castro tentou fechar a porta e os caros se tocaram. O #23 avançou para a liderança e o #22 ficou atolado na brita, determinando mais uma entrada do carro de segurança. Celio Brasil foi para a vice-liderança. Antonella e Gerson adotaram trajetória evasiva, para não atingirem Caio Castro rodando. Melhor para a pilota do carro #72, que passou o #82 no lance. Como consequência, Claudio Simão entrou no top5, conservando a liderança na Rookie.

Ainda antes da relargada, a direção de prova anunciou investigação sobre o lance entre Castro e Herrmann.

A prova retornou à luz verde na abertura da volta 9, por pouco tempo. Na entrada da reta, Lucas Locatelli e Caio Chaves tiveram contato, com o #177 projetado em direção à barreira de proteção. Em incidente separado, Claudio Simão rodou antes da bandeira amarela ser novamente acionada.

Assim a ordem dos cinco primeiros indicava Herrmann, Brasil, Antonella, Mariotti e Gerson. Em sexto, Wagner Pontes liderava na Rookie.

A prova então relargou para mais uma volta de ação. Herrmann segurou a dianteira, enquanto Brasil se defendia de Bassani. Gerson atacou Mariotti por fora na tomada da curva 1 e depois na reta oposta.

Herrmann venceu pela primeira vez na carreira, ganhando também na Sport. Brasil foi segundo, com Antonella em terceiro ampliando a vantagem na liderança do campeonato. De carro reserva após a batida de sábado Mariotti completou o pódio com Gerson Campos em quinto. Em oitavo, Wagner Pontes venceu na Rookie.

O que eles disseram:

“Uma prova extremamente difícil. Consegui aproveitar a largada, freei bem e assumi a liderança. Depois tive atenção nas relargadas e consegui levar na frente, Estou muito feliz com a vitória. Ontem ficou complicado depois de classificar em 12º, mas baixamos a cabeça e ficamos com foco total no trabalho e agora terminamos na frente.”

Miguel Paludo

“É um sentimento fantástico, só tenho agradecer ao trabalho feito pela equipe ao longo das semanas aqui no Estoril. Fizemos um pouco da corrida de Endurance, mas não conseguimos completar na ocasião. Hoje infelizmente não tive meu coach aqui, mas consegui manter um bom ritmo, sabia que largar na primeira fila deixaria tudo mais fácil.”

Leonardo Herrmann

“Estou muito contente com os dois pódios em Portugal, uma pista que considero a minha casa. A sequência de quatro pódios e uma vitória em duas etapas me coloca na briga pelo campeonato e estou cada vez mais confiante com o carro e adaptado à categoria. Quero agradecer todo o time da Porsche Cup pelo ótimo trabalho no fim de semana e aos meus patrocinadores por acreditarem no projeto.” 

Thiago Vivacqua

“Foi mais um UFC do que corrida na verdade. O carro estava constante, estava preocupado em não bater e nem em estragar o carro pensando no campeonato. As diversas relargadas foram perigosas, todos tentaram mergulhar e acabei apanhando mais do que gostaria. Mas, conseguimos salvar bons pontos para o campeonato com o quinto lugar.”

Marçal Muller

“Foi uma corrida de sobrevivência. As intervenções do safety atrapalham muito e os pilotos querem decidir o mais rápido possível pelo safety diminuir o tempo de corrida. Tivemos apenas quatro voltas rápidas na prova hoje e foi basicamente uma corrida de sobrevivência, escapando dos toques e sabendo como se posicionar na pista.

As relargadas tem sido um dos meus grandes problemas. Foquei em treinar esses momentos e aproveitar estar perto de pilotos mais rápidos para aprender com eles. Me sinto mais preparado para as relargadas daqui para frente.”

Eduardo Menossi

“Foi uma corrida na qual foi preciso muita concentração para fazer o que tinha de ser feito, tanto para chegar lá na frente como para evitar o pior. Foi uma corrida com muita confusão na parte de trás da fila. Ainda bem que conseguimos achar um caminho. Como brincamos aqui, um “caminho de Moisés”, parece que o mar se abriu para mim para que eu buscasse o que era meu. Então, foi uma corrida que realmente exigiu muito da cabeça. Cansaço mental grande. Só não foi pior porque, como eu disse, achamos um caminho para sair limpo na frente.”

Célio Brasil

“Mais um resultado muito positivo para o campeonato. A corrida novamente foi marcada por intervenções do safety car e foi importante saber relargar e manter o equipamento inteiro. Feliz pelo terceiro lugar, que nos coloca com um pouquinho mais de vantagem na ponta da tabela e faz a gente chegar em Interlagos com um pouco mais de conforto na disputa pelo campeonato.”

Antonella Bassani

“Muito feliz por conseguir largar hoje, ontem depois da batida não saberíamos se o carro ia ter condições de largar, então tive que largar com o carro da geração antiga como reserva, conseguimos uma boa recuperação e somamos bons pontos pensando na disputa pelo título.”

Miguel Mariotti

“Estou feliz por terminar no pódio, com pontos. As duas últimas etapas serão em Interlagos, que eu já conheço mais. Vamos fazer um show legal. A ideia é pontuar bem na penúltima etapa e chegar com chances na última. Tudo pode acontecer, vai todo mundo para cima, brigar pelo título. Quem sabe, eu me mantenha como um azarão brigando pelo título.”

Gerson Campos

“Minha primeira vitória na Porsche Cup, a gente vinha batalhando muito por essa vitória. Em Interlagos o Caio Chaves me passou na última curva depois de uma pressão enorme, mas hoje veio essa vitória. Foi uma vitória desafiadora, o clima mudou muito ao longo do fim de semana e fui me sentindo cada vez mais confortável no carro, ganhando confiança, aumentando o pace e consegui vencer por aqui.”

Wagner Pontes

Resultados:
Carrera Cup:
1. #7. Miguel Paludo 28:43.033
2. #10. Thiago Vivacqua +0.165
3. #56. Peter Ferter (S) +0.583
4. #26. Christian Hahn +0.786
5. #544. Marçal Muller +2.000
6. #888. Lineu Pires (S) +2.172
7. #22. Raijan Mascarello (S) +3.512
8. #77. Francisco Horta (S) +4.234
9. #8. Werner Neugebauer +4.659
10. #70. Lucas Salles +8.068
11. #80. Rouman Ziemkiewicz (S) +8.634
12. #20. Pedro Aguiar +14.293
13. #85. Eduardo Menossi (R) +14.439
14. #88. Georgios Frangulis (S) +14.793
15. #87. Nelson Monteiro (S) +15.691
16. #199. Nelson Marcondes (S) +15.864
17. #24. Gustavo Zanon (R) +16.492
18. #911. Leandro Martins (S) +17.645
19. #65. Diogo Ferrão (S) +18.529
20. #14. Carlos Campos (S) +19.533
21. #15. Leonardo Sanchez (R) +20.020
22. #27. Josimar Junior (S) +20.568
23. #25. Paulo Sousa (R) +21.485
24. #74. Piero Cifali (R) +22.141
25. #33. Bruno Campos (R) +24.337
26. #17. Marcos Regadas (S) -1 volta
27. #9. Edu Guedes (R) -1 volta
28. #3. Franco Giaffone -2 voltas
DNF
#992. José Maria Marreiros (S)
#1. Alceu Feldmann
#29. Rodrigo Mello
#84. Gustavo Farah (R)
#51. Israel Salmen (R)
(S) Sport / (R) Rookie

Sprint Challenge:
1. #23. Leonardo Herrmann (S) 28:22.687
2. #139. Celio Brasil (S) +0.931
3. #72. Antonella Bassani +1.384
4. #21. Miguel Mariotti +6.772
5. #82. Gerson Campos +6.842
6. #32. Matheus Roque (S) +7.425
7. #100. Sebá Malucelli (S) +8.909
8. #99. Wagner Pontes (R) +9.676
9. #44. Giuliano Bertuccelli (S) +9.848
10. #9. Claudio Reina (R) +9.964
11. #38. Eric Santos (R) +13.462
12. #66. Sadak Leite +13.595
13. #58. Claudio Simão (R) +33.567
14. #2. André Rosário -1 volta
DNF
#54. Caio Chaves (R)
#177. Lucas Locatelli (R)
#266 João Posser
#22. Caio Castro
#1. Alceu Feldmann Neto (R)
#71. SangHo Kim (S)
#3. Cristian Mohr
(S) Sport / (R) Rookie

Anterior

Antonella Bassani coloca Mobil™ no pódio da Porsche Sprint Challenge

Alvaro Cho vence Corrida 3 do BRB Fórmula 4 Brasil

Seguinte