FOCUSMSN | MUSIC & SPORT NEWS

Mind Da Gap de regresso aos palcos no Super Bock Super Rock

Mind Da Gap de regresso aos palcos no Super Bock Super Rock

|

O regresso ao Meco para o 28º Super Bock Super Rock está cada vez mais próximo! Nos dias 1819 20 de julho voltam a soar os acordes no cenário idílico da Herdade do Cabeço da Flauta. 

Como vem sendo imagem de marca do Festival, o cartaz da 28ª edição, que pouco falta para estar completo, faz-se de ecletismo e da junção de nomes estabelecidos às novidades mais frescas e estimulantes, oferecendo ao público 3 dias de música ao vivo, numa amostra cuidadosamente selecionada da melhor música do momento, nacional e internacional.

Måneskin, 21 Savage, Stormzy, Royal Blood, Tom Morello, Slow J, Black Coffee, Mahalia, Fisher, Vulfpeck, Marc Rebillet, Capitão Fausto tocam “Pesar o Sol”, Will Butler + Sister Squares, Aminé, Fridayy e Kenny Mason são os nomes já anunciados. 
E o Palco Super Bock vai receber o regresso de umas verdadeiras lendas da música portuguesa – os lendários Mind Da Gap, escolheram o Meco para regressar aos palcos, no dia 20 de julho.

Depois de 9 anos de hiato, os Mind Da Gap estão de volta! O trio composto por Ace, Presto e Serial, que conta com 9 projetos lançados, desde 1995, vai pisar novamente o palco, começando em grande no 28º Super Bock Super Rock. O lendário grupo nortenho, fundado em 1994, é um dos maiores e mais respeitados nomes no movimento Hip-Hop português, tendo tido um papel impossível de ignorar no desenvolvimento do género no nosso país e até no início da sua difusão.

Contemporâneos de General D e de outros nomes também pioneiros, os Mind Da Gap são um exemplo de longevidade e persistência, com mais de 20 anos seguidos nos quais se mantiveram fiéis ao seu som, com uma relação estreita e fiel com milhares de fãs, já de várias gerações, e com hits como “Bazamos ou Ficamos”, “Todos Gordos”, “Não Pára” ou “És Onde Quero Estar”. Desde a sua formação na cidade do Porto, não pararam de conquistar fãs graças às suas letras atravessadas por uma forte consciência social e às suas produções sempre inovadoras, com um pé na grande tradição do hip-hop norte-americano e outro a explorar os caminhos da própria música portuguesa.

O disco de estreia, “Sem Cerimónias” (1997), foi o primeiro passo para se estabelecerem no cenário da música portuguesa e todo o talento do grupo foi sendo confirmado nos registos seguintes. “A Verdade” (2000) ou “Suspeitos do Costume” (2002), entre outros, ficarão para sempre como clássicos da nossa música urbana, influenciando várias gerações de músicos. Agora, Ace, Presto e Serial vão pisar de novo o palco. E esse regresso está marcado para a edição deste ano do Super Bock Super Rock. Os fãs podem respirar de alívio e matar saudades de um grupo que sempre ficou conhecido pelas suas performances inesquecíveis também ao vivo. Não se espera outra coisa destas lendas da música portuguesa no concerto agendado para dia 20 de julho, no Palco Super Bock.

Anterior

Lisasinson se confessa em ‘Decidi Desaparecer’

The Police reeditam o célebre álbum “Synchronicity” a 26 de Julho

Seguinte