‘Portugal na CEE’, GNR alinhado com a integração europeia em 1981

|

Numa fase de evolução política e social pós 25 de Abril, em que o país atravessava uma grave crise económica, devido em parte à perda das ex-colónias o que provocou o regresso em massa dos denominados ‘retornados das ex-colónias’, grupos emergentes do novo rock português cantavam sobre os problemas economico-sociais e exigiam uma evolução da sociedade e das condições de vida.

Os GNR (Grupo Novo Rock) em 1981, editaram um single em que criticavam a incerteza e demora na adesão de Portugal ao Mercado Comum Europeu (CEE, actual UE), o que só viria a acontecer em 1985, imaginando que isso poderia trazer vantagens ao país.

Na sua formação original, com Alexandre Soares (vocal e guitarra), Vitor Rua (guitarra), Mano Zé (Baixo) e Tóli César Machado (bateria), ainda sem Rui Reininho, a banda produziu um sucesso musical logo na estreia e que ainda hoje é um marco na história do rock português.

Anterior

UHF da ‘velha’ rua do Carmo dos anos 80, só resta a música para recordação

Supertramp, dominaram o panorama do rock progressivo pós Woodstock

Seguinte

Deixe um comentário

%d bloggers like this: