South Music dias 15 e 16 de Junho em Faro com 33 projectos

|

O painel de júri constituído por Inês Meneses, Rui Miguel Abreu, Fernando Alvim, Gil Silva, Sandra Faria, Renato Júnior, Paulo Silva e Nuno Saraiva revelou os 33 projectos seleccionados para a primeira edição do SOUTH MUSIC, que terá lugar nos dias 15 e 16 de Junho de 2021, em Faro:

2143 | Ben & The Pirates The Black Teddys Carol | Cicatriz | Danz The Elephant Woman | Galopim | Goldcobra | Grafonola Voadora & Napoleão Mira | Leon Baldesberger’s Meersalz Little´s 4tet M.E.D.O. The Mirandas Moda Vestra Nanook O Vagabundo No Time To Waste Noite Orfélia | Paulinho Lêmos | Plasticine Projecto GURI RealPunch Reflect Riding a Meteor | Stone Breaker | Subtil Tabea | Teresa Aleixo | Time for T | Villain Outbreak | Yuca

Até ao evento, todas estas bandas e artistas a solo irão frequentar ações de formação preparatórias, em áreas fulcrais para o desenvolvimento do seu percurso artístico, que irão culminar em apresentações ao vivo, em formato showcase, aos profissionais da indústria musical presentes no SOUTH MUSIC. Esta plataforma recebeu mais de 150 candidaturas desde a abertura das inscrições, com grande abrangência de géneros musicais – desde o rock, jazz, pop, MPB, hip hop, indie e spoken word -, que cumpriam os requisitos estipulados no regulamento, como a apresentação de composições originais e a naturalidade ou residência algarvia. Além dos músicos, entre as centenas de perfis criados, encontram-se vários profissionais oriundos de 13 concelhos do Algarve nas categorias de Autor/a, Produtor/a, Técnico, Agente, Promotor/a e Booker.

SOUTH MUSIC, destina-se aos profissionais da indústria musical, não apenas da região do Algarve mas nacional. Para participarem nestes dois dias de networking, showcases e conferências devem inscrever-se previamente em southmusic.eu/inscricoes, de forma a poderem juntar-se a um conjunto notável de convidados já confirmados.

No Painel dos EmbaixadoresJúlio Ferreira e Ricardo CoelhoDino D’Santiago, Júlio Resende, Viviane, Nuno Guerreiro e Zé Eduardo, músicos com ligações ao Algarve que conseguiram afirmar-se no território nacional e, em alguns casos, internacional, e que serão os hosts do SOUTH MUSIC, irão partilhar a dificuldade em ser músico e viver da música fora dos grandes centros urbanos.

Segue-se o Painel das Editoras, em que se traçam cenários sobre o futuro da edição numa altura em que os paradigmas se alteram devido ao efeito conjunto do advento do digital e a pandemia enquanto acelerador, reunindo um painel de convidados que coloca em diálogo editoras multinacionais e independentes, com Paula Homem, Francisco Vasconcelos, José Gomes e Nuno Saraiva. No Painel Direitos de Autor e Conexos, moderado por Tozé Brito, representantes da SPA, GDA, Audiogest e o músico Nuno Rodrigues dos Glockenwise discutem a substituição das formas tradicionais de receitas por novas plataformas e conteúdos.

No Painel O Papel da Imprensa Musical, que conta com Inês Meneses, Vitor Belanciano e Júlio Ferreira (mais convidados a anunciar no programa final) partilham-se reflexões sobre a forma como a imprensa musical pode ganhar maior expressão em Portugal e contribuir para a consolidação de músicos e bandas, nomeadamente projectos independentes e distantes dos grandes centros de decisão.

Painel Programar em Português encerra dois dias de conferências com uma conversa entre Luís Ferreira, Vasco Sacramento, João Carvalho, Sandra Faria, Ricardo Bramão e Michal Zolman em que se pretende avaliar a criação de música em Portugal versus o mercado que existe para a acolher.

Após o evento, o SOUTH MUSIC continuará como uma plataforma alojando vídeos, áudios, informações e contactos das bandas participantes, funcionando como um agregador de conteúdos e veículo de comunicação com a indústria musical.

SOUTH MUSIC é uma iniciativa da Câmara Municipal de FaroTeatro das Figuras e Faro2027, relevante no processo de candidatura de Faro a a Capital Europeia da Cultura 2027, que tem procurado capacitar os agentes culturais. Nesse contexto, o SOUTH MUSIC pretende afirmar-se como um exemplo da forma como o sector cultural e criativo pode ser apoiado e incentivado.

É também um modelo de cooperação regional, ao extrapolar as fronteiras do Município de Faro para abrir as candidaturas a todo os músicos e bandas do Algarve. A região tem respondido com o total apoio a este processo de candidatura através do envolvimento, desde a primeira hora, das principais entidades regionais, nomeadamente da AMALUniversidade do Algarve e Região de Turismo do Algarve que se assumiram como co-produtoras da candidatura mas também da DRCultura, CCDR AlgarveIPDJ que confirmaram o seu interesse colaborativo. Importa ainda referir que o aumento da exportação da criatividade regional (interna e externa) é fundamental para dar a conhecer e expandir a produção cultural algarvia.

No contexto específico do SOUTH MUSIC, além dos objetivos centrais da iniciativa, a Faro2027 irá apresentar a iniciativa SOUTH MUSIC Geração Cápsula, que procura chegar a jovens criativos dos 14 aos 18 anos, através de um processo de curadoria que irá permitir lançar uma nova geração de músicos de Faro e do Algarve, com curadoria de Filipe Cabeçadas e Ana Tereza. O South Music tem como parceiros a APEFE, SPA, GDA, Audiogest, AMAEI, Aporfest, a AEAPP – Associação Espectáculo e a ARCM.

+1
Anterior

Ana Moura com dois concertos este mês no Santa Casa Portugal ao vivo

Moonspell no LAV dias 18 e 19 de Junho

Seguinte