Subdiretor-Geral da Saúde reforça o apelo à vacinação

|

Diogo Cruz, Subdiretor-Geral da Saúde, voltou a apelar aos portugueses que cumpram o que está previsto no Programa Nacional de Vacinação (PNV) durante a pandemia de COVID-19, sugerindo que “marquem as vacinas” para que “não se façam filas nos centros de saúde”. “Mantenham a vacinação”, insistiu.

Questionado sobre a diminuição da vacinação para metade no mês de abril (de 500.000 vacinas em 2019 para 250.000 em 2020), o responsável confirmou que “houve uma quebra da taxa de vacinação neste período de confinamento, apesar de todas as solicitações para que isso não ocorresse”.

“É natural que quando pedimos às pessoas para se confinarem em casa, que as pessoas tentem cumprir esse confinamento”, disse Diogo Cruz, ressalvando que foi transmitida diversas vezes a mensagem que algumas situações de saúde, como a vacinação, deveriam ser excepção. “Reitero a necessidade de ser cumprir o PNV criteriosamente”, sublinhou.

Reconhecendo que já era esperada uma quebra neste período, o Subdiretor-Geral da Saúde afirmou que espera que seja recuperada nos próximos tempos. “Os centros de saúde são sítios seguros. Temos zonas COVID e não COVID e as pessoas podem e devem deslocar-se para fazer a vacinação”.

Fonte: DGS

Anterior

Yes, brtânicos no topo do rock progressivo dos anos 80, activo há mais de 50 anos

Depeche Mode, pop/rock eléctrónico que serviu de inspiração a inúmeras bandas

Seguinte