‘Lisboa Mistura’ este mês nos jardins do palácio Pimenta

|

Lisboa Mistura tem-se afirmado ao longo de 15 anos como um espaço intercultural destinado ao conhecimento e à inscrição de novas linguagens e tendências que nascem dos encontros urbanos que marcam a contemporaneidade criativa da cidade de Lisboa.

Nos últimos anos tornou-se num reflexo do enriquecimento, partilha, celebração e saudável confronto que têm origem no ecossistema sociocultural da cidade de Lisboa.

Lisboa Mistura é também um momento de construção da alegria necessária para se viver lado a lado, resistindo à normalização da diferença e (re)construindo laços apoiados na inclusão através de propostas culturais que representam e integram o ecossistema da cidade de Lisboa.

O Lisboa Mistura está de regresso em 2021 para uma edição especial que reúne muitos dos músicos, artistas e actores sociais que se têm debruçado sobre as questões centrais que lhe servem de base.

De 25 a 27 de Junho, o Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa acolhe o Lisboa Mistura que integra espetáculos de Selma Uamusse e convidadosStereossauro e convidados, a Festa Intercultural e a OPA 2021 – programação completa abaixo.

A programação Lisboa Mistura também integra dois conteúdos associados ao projecto D’Improviso: o debate “Cidadania em Acção” que reúne as entidades envolvidas no neste projecto, desenvolvido pela Associação Sons da Lusofonia (ASL) e focado em criar ferramentas inovadoras para os participantes de forma a combater a exclusão social e artística explorando os paradoxos da música improvisada ou do jazz e o concerto “D’ Improviso – Ritmo e Improvisação” com Carlos Martins Quinteto. O projecto D’Improviso é cofinanciado pelo Programa Lisboa 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Social Europeu.

A ASL continua assim a contribuir para a construção comunitária através das artes, num modelo em que a música, o corpo e a cidadania activa e criativa contribuem para uma vivência autêntica.

PROGRAMAÇÃO LISBOA MISTURA 2021

DIA 25 DE JUNHO

20H30
SELMA UAMUSSE “KAYA KWERTHU” + CONVIDADOS: 
_ Gospel Collective 
_ Rodrigo Leão
_ Sara Tavares
_ Tó Trips

DIA 26 de JUNHO

17H00
CONCERTO “D’ Improviso – Ritmo e Improvisação”
com Carlos Martins Quinteto: Carlos Martins – saxofone, Mário Delgado – guitarra,  Carlos Barretto – contrabaixo, Hugo Menezes – percussão, Alexandre Frazão – bateria.

18H00
DEBATE – “Cidadania em Acção”

20H30
STEREOSSAURO “BAIRRO DA PONTE” + CONVIDADOS:
_ Camané
_ Capicua 
_ Carlão
_ Chullage 
_ NBC
_ Ricardo Gordo
WARM UP: Beatbombers X Cabrita

DIA 27 DE JUNHO

15H30
FESTA INTERCULTURAL
Com participação de:
_ Braima e Canango (Guiné-Bissau)
_ Cheong Li (Macau)
_ Jhalak (Índia)
_ Fado Bicha (Portugal)
_ Baque Mulher (Brasil)

18h00
DJ CRUZFADER (Warm up)

19H00
OPA – Oficina Portátil de Artes 2021

ACESSO AO EVENTO

A entrada para este evento é gratuita e limitada ao número de lugares disponíveis de forma a cumprir todas as regras de higiene e segurança definidas pela DGS à altura do evento. Os bilhetes são diários e só podem ser levantados no próprio dia do espetáculo a que se referem. Cada pessoa pode levantar 2 bilhetes no máximo. A bilheteira está aberta das 10h00 até 22h00 de dia 25 e 26 de Junho e das 10h00 até 20h00 de dia 27 de Junho.

Sobre o Lisboa Mistura:

Vive do cruzamento intercultural e funciona como um lugar de observação e acção na cidade para compreender melhor os possíveis caminhos que se vão criando através das Misturas, simples e complexas, que a toda a hora se concretizam e que tornam o espaço público num organismo vivo e em constante mutação.

No seu carácter inovador o Lisboa Mistura tem trazido ao centro da cidade vários projectos distintos dos bairros de Lisboa tornando a cidade um lugar de inclusão através dos encontros de artes, pessoas culturais e de iniciativas em que a qualidade artística causa um grande impacto social.

A cultura musical urbana é uma ponte para as dimensões sociais e políticas que integram o cosmopolitismo de uma Lisboa que, como outras grandes cidades mundiais, é afectada por mudanças bruscas e menos humanas do que gostaríamos. De regresso ao seu grande dinamismo, a cidade respira agora positivas contradições e desafios que, embora globais, são intensamente íntimos, particulares.

Desde sempre que o Lisboa Mistura se questiona sobre o humanismo da construção metapolítica, sobre a actividade cultural que precede o pensamento organizacional. 

Como podem as iniciativas sócio-culturais influenciar positivamente o discurso político e cívico e moldar o ambiente urbano na cidade de Lisboa que se quer uma Cidade Aberta? 

Como podem estas Associações/ Instituições influenciar o pensamento dos cidadãos e as ações dos políticos para criar uma cidade sustentável e permeável?

Como podem estas Associações e entidades várias trabalhar em conjunto para, em rede, maximizar um conjunto muito sério de actividades que são o pulmão sociocultural dos lisboetas de todas as proveniências?

Estas são algumas das questões que sustentam o trabalho da Associação Sons da Lusofonia no desenvolvimento deste conceito único.

+1
Anterior

Espanha vence 1ª etapa do Rugby Europe Sevens no Jamor

ANUSIM e outros bailados no Salão Preto e Prata do Casino Estoril

Seguinte