‘Samuel Úria – a solo’, one-man show, no Maria Matos

|

Hoje, Samuel Úria deu show no teatro Maria Matos, no primeiro de dois concertos agendados, o segundo é já amanhã. O cantautor e multi-instrumentista consegue, em todos os seus espectáculos, envolver o público num ambiente intimista, onde o diálogo, as histórias e a boa disposição aproximam os fãs do palco.

A solo, Samuel tocou alguns temas do seu mais recente trabalho ‘Canções do Pós-Guerra’, mesclando com canções de álbuns anteriores e até de outros cantores, por exemplo, cantou em português a música ‘Crying’, de Roy Orbinson, acompanhada pelo acordeão indiano.

Num espectáculo dentro do seu próprio espectáculo, Samuel cantou muito e bem, durante mais de hora e meia, animou a plateia com as suas interpretações, contou histórias, piadas a propósito, numa alegria e energia contagiante, e no final o público apaludiu de pé para pedir o regresso do artista para o encore.

A solo ou com a sua banda Samuel Úria não faz por menos, qualidade e exigência máxima em cada actuação, até mesmo quando algo não corre bem ‘propositadamente’, para que a banda (alguns elementos estavam presentes na sala) se sinta importante.

Para os fãs e admiradores de Samuel Úria, que não puderam estar presentes hoje, têm amanhã uma nova oportunidade, a não perder, para assistir ao último concerto agendado em Lisboa, deste talentoso músico.

Fotos Joaquim Galante

+2
Anterior

CNV I teve a sua primeira prova no circuito do Estoril este fim-de-semana

Estoril-Praia vence Famalicão e está na final da Taça Revelação

Seguinte