Última etapa do Soam As Guitarras 2021 em Oeiras

|

Esta sexta-feira17 de Setembro, o município de Oeiras abre as portas ao Soam As Guitarras 2021, para um concerto de Luís Guerreiro, o virtuoso da guitarra portuguesa, que, em nome próprio, actuará no Mosteiro da Cartuxa, em Caxias. Depois de ter passado por algumas das principais casas de fado de Lisboa e percorrido os palcos do mundo, ao lado de Mariza, Camané, Katia Guerreiro, António Zambujo e Carminho, chegou o momento de Luís Guerreiro assumir o palco só para si. Ainda há bilhetes disponíveis nos locais habituais.

Concluídos os ciclos de espetáculos em Évora e na Póvoa de Varzim, o Soam As Guitarras encerra a sua quinta edição em Oeiras, com 8 concertos, até 16 de Outubro, em 4 diferentes espaços do concelho, e em Setúbal, com os concertos de Dead Combo que, previstos para 29 e 30 de Setembro, serão adiados para 13 e 14 de Dezembro por motivos de força maior. Os bilhetes já adquiridos para Dead Combo darão acesso automático às novas datas.

Em Oeiras, município cofundador do evento em parceria com a Ghude, os concertos prosseguem com a celebração da guitarra nas suas múltiplas expressões artísticas com O Gajo, que percorre as canções do seu recente disco “Subterrâneos” – estreado neste edição do Soam As Guitarras – acompanhado por Carlos Barretto e Isaac Achega, a 24 de SetembroMafalda Veiga revela “SOLO”, o seu novo espetáculo, a 30 de SetembroNancy Vieira convida Fred Martins e conta com a participação especial de Bruno Chaveiro na guitarra portuguesa no dia 1 de OutubroAmélia Muge convida André Santos para o espetáculo “Pelas cordas da guitarra” que preparou especialmente para o Soam As Guitarras, a 2 de OutubroFrancisco Sales leva o público numa viagem de tonalidades jazzísticas pelo mais recente álbum “Miles Away” no dia 10 de OutubroJoão Pedro Pais conta com a participação especial de Sérgio Mendes a 15 de Outubro; e António Chainho, convida José Manuel Neto para a grande noite de encerramento do Soam As Guitarras 2021 em Oeiras a 16 de Outubro.

Merece especial destaque o concerto de António Chainho nesta 5.ª edição, pelo facto de o mestre da guitarra portuguesa ser o embaixador do Soam As Guitarras – tendo protagonizado, na abertura de edições anteriores, encontros com Kepa Junkera, Rão Kyao, António Zambujo e Miguel Araújo – bem como pelas surpresas que se anunciam neste encontro especial de talentos únicos entre aquele que é seguramente o embaixador da guitarra portuguesa pelo mundo nos seus mais de 50 anos de carreira e José Manuel Neto.

Soam As Guitarras tem vindo a afirmar-se como um evento que privilegia a singularidade, desde os espaços intimistas onde decorre, passando pelo encontro improvável entre artistas que preparam momentos únicos, como é o caso do espetáculo “Pelas cordas da guitarra” que Amélia Muge e André Santos levam a Oeiras, até à estreia de novos espetáculos, como aconteceu com Os Fadinhos do Godinho (Sérgio Godinho), a apresentação do novo disco “Subterrâneos” do projeto O Gajo e a estreia do espetáculo “SOLO” de Mafalda Veiga.

A itinerância é outras das das características a assinalar do Soam As Guitarras, que nesta 5.ª edição já marcou presença em Setúbal, Évora e Póvoa de Varzim.
Pela Póvoa de Varzim passaram, de 17 e 20 de Junho, o projecto Miramar; Manuel de Oliveira com João Frade & Sandra Martins e a participação especial de Marco Rodrigues; Mafalda Veiga e Sérgio Godinho, os dois últimos com salas esgotadas. 
Igualmente esgotado esteve o concerto de João Pedro Pais no Fórum Luísa Todi, em Setúbal, que marcou o arranque do Soam As Guitarras 2021. No dia seguinte, O Gajo, que escolheu o evento para a estreia do novo espectáculo “Subterrâneos”, apresentou-se em Évora e actuou num esgotado Cinema Charlot em Setúbal, a 7 de Maio. O encontro entre Nancy Vieira, Fred Martins e a juventude da guitarra portuguesa de Bruno Chaveiro também aconteceu, a 6 e 7 de Maio, em ambos os municípios.

5.ª edição do Soam As Guitarras segue as recomendações e os procedimentos indicados pela Direcção-Geral de Saúde relativas ao Coronavírus/ COVID-19. Em segurança, a organização acredita que é possível usufruir do melhor que a música tem para dar ao público, celebrando, neste caso e de uma forma abrangente, a arte das cordas nas suas múltiplas vertentes.

Anterior

‘Caixa de Luz’ de João Gil, em Setembro no Porto, com convidados

Muito Ajax para pouco Sporting resultou numa mão cheia de golos (5-1)

Seguinte